Texto digitalizado e gentilmente cedido pelo Departamento de Língua Portuguesa da Direção-Geral da Tradução da Comissão Europeia.

 

Em 1947 e 1970, a Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM), sob orientação da Academia de Ciências de Lisboa, editou as «Instruções para a organização do Vocabulário Ortográfico Resumido da Língua Portuguesa, que foram aprovadas pela Conferência de 1945».

Como referenciar: Academia das Ciências de Lisboa. «Instruções para a Organização do “Vocabulário Ortográfico Resumido da Língua Portuguesa", que foram aprovadas pela Conferência de 1945», https://www.volp-acl.pt/index.php/ortografia/67-instrucoes-para-a-organizacao-do-vocabulario-ortograficoresumido-da-lingua-portuguesa.

Loading...

mala-posta
Do francês malle-poste
nome feminino
carruagem basicamente destinada ao transporte oficial do correio, em compartimento próprio, mas que também era usada para o transporte de passageiros e mercadorias


«Iam a Coimbra à matrícula geral, que é logo princípio do mês; e depois, uns de barco, outros na mala-posta, lá seguiam todos para aquela praia, à espera que se abrissem as aulas.» Trindade Coelho, In Illo Tempore, p. 69


«O Vilaça então lembrou os desastres da mala-posta. No de Alcobaça, quando tudo se virou, ficaram esmagadas as duas irmãs de caridade!» Eça de Queirós, Os Maias, p. 60


Plural: malas-postas

in Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa [nova edição digital em curso]

Crédito da imagem: Pedro Ribeiro Simões

Apoios

X

Conteúdo protegido

Conteúdo protegido por direitos de autor